quarta-feira, 31 de julho de 2013

Guará-vermelho (Eudocimus ruber)

ZOOLOGIA - 146
CLASSE DAS AVES - 66
ORDEM CICONIIFORMES - 1
FAMÍLIA THRESKIORNITHIDAE - 1
GÊNERO EUDOCIMUS - 1


ESPÉCIE: Guará-vermelho (Eudocimus ruber) - Linnaeus, 1758 [VU].


              O Guará-vermelho (Eudocimus ruber) é uma ave ciconiforme da família Threskiornithidae. Também é conhecida como Íbis-escarlate, Guará-vermelho, Guará-rubro e Guará-pitanga.

Etimologia
              "Guará" origina-se do termo tupi awa';rá, que significa "penas para enfeitar".

Características
              O Guará-vermelho está presente em Trinidad e Tobago (onde é a ave nacional), na Colômbia, na Venezuela, nas Guianas e no litoral do Brasil, onde ocorre em abundância no litoral do Amapá, em São Paulo, nos municípios de Cananeia, Iguapé, Cubatão e Guaratuba (cidade do litoral do Paraná em que seu nome é uma referência desta ave) e havendo grupos isolados, já relatados, em mangues do estado do Espírito Santo, mais especificamente em Guarapari.

              O Guará-vermelho mede cerca de cinquenta a sessenta centímetros. Possui bico fino, longo e levemente curvado para baixo. A plumagem é de um colorido vermelho muito forte, por causa de sua alimentação à base de um caranguejo que possui um pigmento que tinge as plumas. No cativeiro, com a mudança da alimentação, as plumas perdem a cor e ficam com um tom cor-de-rosa apagado.

              A reprodução é feita em colônias. O ninhos são feitos no alto das árvores à beira dos manguais e lamaçais litorâneos. A fêmea põe dois ou três ovos de cor cinza-oliváceo com manchas marrons. Os filhotes nascem marrons, mas ficam com o tom avermelhado-rubro por causa de sua alimentação, que inclui caranguejos.

Fotos: 23.

























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não faça comentários anônimos ou de caráter ofensivo e desrespeitoso!
Obrigado!