sábado, 11 de janeiro de 2014

Rapazinho-de-boné-vermelho (Bucco macrodactylus)

ZOOLOGIA - 254
CLASSE DAS AVES - 142
GRUPO PICIFORMES - 4
FAMÍLIA BUCCONIDAE - 2
GÊNERO BUCCO - 2



ESPÉCIE: Rapazinho-de-boné-vermelho (Bucco macrodactylus) - Spix, 1824 [LC].

              O Rapazinho-de-boné-vermelho (Bucco macrodactylus) é uma espécie de pássaro na Bucconidae família, os Rapazinho.

Descrição
              É um pássaro pequeno arredondado, marrom escuro com uma cauda estreita curta, e um peito esbranquiçado maçante. É um pássaro brilhante multicolorido, nomeado pelo seu boné, que é um castanho escuro, um colarinho de laranja claro, estreito na parte superior das costas faz fronteira com o boné castanho e termina no lado do pescoço em um local. Um segundo colar semelhante ao Rapazinho-de-colar está no peito superior, mais larga nas laterais, estreitas sob a garganta, e preto escuro. O colar preto é paralela a uma segunda tarja preta, uma tarja no olho através do olho inferior do lado para o bico. O boné castanho escuro e duas listras pretas em contraste com duas listras brancas brilhantes paralelas. O bico é forte, preto curto e médio, com uma ponta de curvas. O pássaro tem olhos pretos, pernas pretas e também de luz lustre bigodes-penas curtas em torno da base de seu bico, (moustachial). Estas cores são todos de cabeça brilhante contrasta com um corpo de cor mais maçante e de peito escuro.

Distribuição e habitat
              Pode ser encontrada no noroeste da América do Sul, na Bacia Amazônica ocidental do Brasil e da Amazônia na Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e norte da Bolívia, também a leste do rio Orinoco Basin da Venezuela. 

              Os seus habitats naturais são de várzea úmido tropical ou subtropical florestas tropicais ou subtropicais e pântanos.

Faixa: Bacia Amazônica ocidental
              O Rapazinho-de-boné-vermelho é encontrado no oeste da Bacia Amazônica, e no norte da Venezuela, o curso superior e leste do rio Orinoco Basin e leste do Brasil em Roraima estado, no oeste. Não se encontra a leste de-fluindo para o sul de Roraima Rio Branco.

              No rio Amazonas a sua gama começa a montante do rio Madeira confluência, mas toda a Madeira é o seu limite leste, no sudoeste quadrante da bacia, estendendo-se a montante em seus afluentes, no norte da Bolívia. Da mesma forma, é na confluência do Rio Amazonas e do Rio Negro, mas a sua gama salta 400 km até acima da confluência do rio Branco-Rio Negro. Este contíguo intervalo no nordeste vai para o norte para o sul do centro-Venezuela na fronteira com Roraima Estado do Brasil, em seguida, em direção ao sul através da Amazônia sudeste da Colômbia, leste do Equador, leste do Peru e extremo norte da Bolívia.

Galeria: 13.














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não faça comentários anônimos ou de caráter ofensivo e desrespeitoso!
Obrigado!