terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Saí-de-Perna-Amarela (Cyanerpes caeruleus)

ZOOLOGIA - 313
CLASSE DAS AVES - 200
ORDEM PASSERIFORMES - 29
FAMÍLIA THRAUPIDAE - 2
GÊNERO CYANERPES - 1


ESPÉCIE: Saí-de-Perna-Amarela (Cyanerpes caeruleus) - Linnaeus, 1758 [LC].


              O Saí-de-Perna-Amarela (Cyanerpes caeruleus) é um pequeno pássaro da Família do sanhaço, Thraupidae. 

Distribuição Geográfica
              Pode ser encontrada no tropical Novo Mundo a partir de ColômbiaVenezuela ao sul do Brasil, e em Trinidad. Alguns pássaros, possivelmente introduzidas foram registrados em Tobago. A espécie é um pássaro do norte da América do Sul, e para além da Bacia Amazônica e as Guianas, uma faixa costeira ocorre a oeste da Cordilheira dos Andes, incluindo partes do sul do Panamá. No sul, a sua gama se estende até o extremo ocidental Pantanal. Embora seja mais freqüente nas terras baixas até 1.000 metros ASL ou assim, tem sido encontrado tão alto como 2.300 metros de altitude.

Descrição
              O Saí-de-Perna-Amarela é de 4,5 a 11,5 centímetros de comprimento, pesa 12 gramas e tem um longo bico curvado e preto. O macho é roxo com asas negras, cauda e barriga azul, suas pernas são amarelas brilhantes. As fêmeas e os imaturos tem as partes superiores de um verde sendo que as partes inferiores são de um amarelo a amarelo verde listrados. A garganta é canela, e existe uma faixa moustachial azul. 

Vocalização
              A chamada do Saí-de-Perna-Amarela é um estridente fino zree.

              Os Saí-de-Perna-Amarela, e sua subespécie Cyanerpes caeruleus longirostris tem um bico mais do que imitam as formas do continente.

Habitats
              Esta é uma floresta de dossel espécies, mas também ocorre em cacau e frutas cítricas plantações. No limite superior da sua gama de altitude, ele frequenta de encosta da floresta, geralmente em vez de baixo crescimento de 10 a 15 metros e cheio de epífitas e musgos, e até mesmo floresta elfo e páramo.

Hábitos alimentares
              O Saí-de-Perna-Amarela é frequentemente encontrado em pequenos grupos. Alimenta-se de néctar (particularmente de Flores de bromélias e similares, para a qual, o seu bico está adaptada), frutos e insetos, principalmente no dossel. É um pássaro ousado e curioso, respondendo prontamente ao chamado do Pigmeu Coruja (Glaucidium brasilianum) saindo da capa e procurando o presumível predador para mobilizá-lo. 

Reprodução
              A fêmea do Saí-de-Perna-Amarela constrói um ninho pequeno em forma de copo ou bojo em uma árvore, e incuba a embreagem de dois ovos brancos com manchas marrom.

Galeria: 40.









































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não faça comentários anônimos ou de caráter ofensivo e desrespeitoso!
Obrigado!