segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Cardeal-de-cara-preta (Caryothraustes poliogaster)

ZOOLOGIA - 434
CLASSE DAS AVES - 321
ORDEM PASSERIFORMES - 70
FAMÍLIA CARDINALIDAE - 1
GÊNERO CARYOTHRAUSTES - 1


ESPÉCIE: Cardeal-de-cara-preta (Caryothraustes poliogaster) - Gisignies, 1847 [LC].


              O Cardeal-de-cara-preta (Caryothraustes poliogaster) é uma grande pássaro comedor de semente da Família dos Cardeais, a Cardinalidae.


DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA
              Esta é uma espécie de reprodução residente do sudeste do México a leste do Panamá.


DESCRIÇÃO
              O adulto Cardeal-de-cara-preta é de 16,5 centímetros de comprimento, pesa 36 gramas, e tem um bico grosso, e principalmente preto. Ele tem um rosto negro, cabeça amarela, como também o pescoço e peito, e para trás das asas e rabo é de um verde-amarelo-azeite. A sua garupa e barriga são cinzas. Os jovens imaturos são mais maçantes e têm marcas faciais duskier. 

VOCALIZAÇÃO
              As vocalizações incluem afiada chamadas chipsou twittar, zumbidos e assobios, e a canção é uma assobiada musical weet cher chi, cher chir weet, cher chi chuweet.

HÁBITOS ALIMENTARES

              As forrageiras do Cardeal-de-cara-preta em arbustos ou árvores para capturar besouros, lagartas e outros insetos, e também come frutas, como as de gumbo-limbo (Bursera simaruba), sementes e néctar retirado de flores ou epífitas brácteas

HABITATS
              Ele forma bandos barulhentos de até 20 aves, e é muitas vezes em plantio misto alimentam rebanhos com honeycreepers e outras saíras, bem como toutinegras  do Novo Mundo. Ele geralmente tenta evitar habitat antro pisadas embora possa ser às vezes encontrada em antigas florestas tropicais ou subtropicais fortemente degradadas.

REPRODUÇÃO
              Esta espécie produz nas Caraíbas planícies e colinas do nível do mar a cerca de 1000 metros de altitude, e é encontrado no dossel e níveis médios de densas florestas úmidas, segundo o crescimento de altura, e os habitats semi-abertos, como borda da floresta e clareiras. O ninho é uma tigela construída a partir  de Bromélias folhas e outras epífitas a 3 a 6 metros de altura em uma pequena árvore ou palma. A fêmea põe três ovos cinza-marrom branco-manchada entre abril e junho.

GALERIA DE FOTOS: 12.













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não faça comentários anônimos ou de caráter ofensivo e desrespeitoso!
Obrigado!